Não é nenhuma novidade que os marketplaces se tornaram protagonistas do Ecommerce nos últimos anos. Com a crescente recepção do público, cresceu também o número de plataformas disponíveis para lojistas. Por isso, neste artigo, vamos te apresentar os maiores marketplaces do Brasil e te ajudar a entender qual deles é o melhor para o seu negócio. Vem ler! 

De acordo com dados da GfK – empresa alemã de estudos de mercado – nos 6 primeiros meses de 2023,  o setor de marketplaces representou 32% das vendas online. E, de acordo com pesquisa encomendada pela Americanas.com, as vendas por marketplaces devem crescer 54% até 2024.

Nesse contexto, é fácil entender que a força do marketplace não pode ser ignorada por quem deseja vender na internet. Mas, dentre os diversos marketplaces do mercado, como escolher o mais adequado para as necessidades da sua empresa? 

A seguir, vamos te mostrar os 27 maiores marketplaces do Brasil e te ajudar a tomar essa decisão. Vamos começar? 

1. Mercado Livre

O Mercado Livre é um líder indiscutível quando analisamos os maiores marketplaces do Brasil. Ele é uma das plataformas mais tradicionais da internet brasileira, além de ser o maior marketplace da América Latina

A empresa foi fundada em 1999 e hoje o site é líder de acesso no segmento no Brasil, com mais de 357 milhões de produtos vendidos, apenas no último trimestre de 2023. No total, são mais de 50 milhões de compradores ativos.

Por tudo isso, o Mercado Livre se tornou uma das opções mais óbvias para lojistas que desejam alcançar um grande público, dentro de uma plataforma que conta com a confiança do cliente. 

maiores marketplaces do Brasil

Leia também: Como funciona o algoritmo do Mercado Livre? Entenda! | Ecommerce na Prática 

2. Shopee

A Shopee atualmente tem uma das maiores taxas de crescimento de novos vendedores no Brasil. Ainda que a plataforma tenha sido lançada no Brasil em 2015, já figura entre os maiores marketplaces. 

Isso  acontece por conta do catálogo de produtos variados que ficaram conhecidos, sobretudo, por possuírem baixo custo ao consumidor.

Vale ressaltar que a empresa também fez altos investimentos em publicidade e novas tecnologias, focando em iniciativas nas redes sociais e associando a sua marca à grandes personalidades. 

Ainda que a plataforma tenha mudado algumas regras quanto às vendas e a taxa de comissão, essa ainda é uma plataforma bastante popular entre lojistas – sobretudo por conta da massiva adesão do público. 

De acordo com a pesquisa State of Mobile 2022, o aplicativo da Shopee foi o mais baixado no segundo trimestre deste ano. 

Se vender na Shopee é algo que te interessa, sugerimos que leia: Tudo sobre Vender na Shopee | Dicas e Vantagens.

3. Magazine Luiza

O Magazine Luiza é certamente um dos maiores marketplaces do Brasil, recebendo em média 100 milhões de acessos mensais. Não à toa, a plataforma tem despontado como uma opção interessante para que lojistas diversifiquem os seus canais de venda

Além disso, recentemente a empresa incorporou os marketplaces do Netshoes, que recebe mais de 54 milhões de visitas únicas por mês. Se vender nesse marketplace é algo que você quer fazer, sugerimos que leia este artigo aqui: Como vender no Magazine Luiza Marketplace.

4. Americanas

O marketplace da Americanas é um dos maiores marketplaces do Brasil pois é um dos integrantes do maior grupo de varejo brasileiro, o grupo Americanas Marketplace – que, anteriormente, se chamava B2W. 

O grupo engloba marketplaces como o Submarino, o Shoptime e, claro, a própria Americanas. Juntos, eles acumulam mais de 1 bilhão de visitas e uma base de 51 milhões de clientes ativos.

maiores marketplaces do Brasil

Leia também: Como Vender na Americanas: Guia Prático 

5. Aliexpress

A AliExpress recentemente abriu a oportunidade de cadastro para vendedores brasileiros e chegou ao mercado com a menor taxa de comissão. Rapidamente, a plataforma ganhou força e hoje figura entre os maiores marketplaces do Brasil. 

Essa também é uma plataforma que ajuda os lojistas em outro ponto: o fornecimento de mercadorias. O uso do Aliexpress como fornecedor de produtos para importação também é crescente. 

Nós, inclusive, fizemos alguns artigos sobre o assunto: 

6. Amazon Brasil

Já a Amazon é uma das marcas mais valiosas do mundo, hoje. Além de ser referência no ecossistema de Ecommerce, o seu fundador Jeff Bezos é um dos homens mais ricos do mundo. 

Por mais que a Amazon experimente alguns desafios para se posicionar enquanto marketplace no Brasil – ainda mais considerando a feroz concorrência que a plataforma enfrenta – a plataforma figura como um dos maiores marketplaces do Brasil.

Ainda que a empresa não tenha começado como um marketplace – no início, a marca focou na venda de livros apenas – esse foi um recurso inaugurado em 2000, mostrando o quão pioneira a Amazon é nesse mercado. 

maiores marketplaces do Brasil

Leia também: Amazon Marketplace: o que é e como vender por lá 

7. iFood  

O iFood se consagra como uma das principais plataformas de entrega de alimentos no Brasil, marcando presença em mais de 1200 cidades. Conhecido por sua eficiência e abrangência, o iFood conecta uma diversidade de restaurantes a clientes que buscam praticidade e variedade, oferecendo aos estabelecimentos uma chance de ampliar seu alcance e incrementar as vendas.

Qualquer estabelecimento com CNPJ e que ofereça comida de qualidade pode se cadastrar no iFood. O processo é simples e acessível, abrindo oportunidades tanto para pequenos negócios locais quanto para grandes cadeias.

🥐 Leia também: Como vender mais no iFood: aumente o seu número de pedidos 

8. Shein

Fundada em 2008, a Shein rapidamente ascendeu como a maior empresa de fast-fashion do mundo, marcando presença em mais de 220 países, incluindo o Brasil. A plataforma se destaca pela diversidade de produtos, abrangendo categorias como Moda, Utensílios Domésticos, Decoração, Pet e Eletrônicos.

Pessoas jurídicas interessadas em vender na Shein devem passar por uma avaliação após preencher um formulário sobre sua loja. A plataforma busca vendedores alinhados com seus segmentos de mercado.

maiores marketplaces do Brasil

👉 Leia também: Como vender na Shein e ter sucesso no marketplace? [PASSO A PASSO] 

9. Netshoes

Atuando no Brasil, Argentina e México, a Netshoes é um dos maiores Ecommerces de artigos esportivos do mundo. 

O marketplace está presente no segmento de artigos esportivos e responsável pela venda de produtos como calçados, roupas, suplementos, acessórios, equipamentos esportivos e mais. 

Se esse é o seu nicho de mercado, vender na Netshoes é uma ótima opção! Para dar o primeiro passo, leia este artigo aqui: Como vender no Netshoes Marketplace.

10. Submarino

Quando o assunto é tecnologia, cultura pop e esportes, o primeiro Ecommerce a ser lembrado pelas pessoas é o Submarino

As operações da empresa são voltadas para um público jovem e que está sempre atento às novas tendências. Junto com a Americanas e Shoptime, o Submarino integra o grupo Americanas Marketplace.

maiores marketplaces do Brasil

11. Extra

Vinculado à tradicional rede de supermercados com o mesmo nome, o Extra opera seu marketplace desde 2013, sempre oferecendo espaço para empresas de diferentes setores de mercado venderem seus produtos.

A marca também pertence ao grupo Via, focando em produtos relacionados ao segmento de casa e construção, bebidas, perfumaria, petshop e mais. 

12. Ponto 

Já o marketplace Ponto – anteriormente conhecido como Ponto Frio – está entre os principais Ecommerces do Brasil e também faz parte de uma das maiores redes varejistas do país. 

A tradição e o renome da marca criam uma excelente oportunidade para empreendedores e proprietários de Ecommerces ampliarem ainda mais suas vendas pela internet contando com custos reduzidos de suporte, gestão e marketing.

13. Dafiti

A Dafiti é conhecida por ser o maior Ecommerce de moda do Brasil. 

Criada em 2011, a empresa vem crescendo exponencialmente. Para você ter uma ideia do poder da Dafiti, eles já ganharam o prêmio Ebit de loja diamante e abriram filiais por toda América Latina incluindo Chile, Colômbia e Argentina.

Veja nosso artigo sobre o marketplace: Como Vender na Dafiti Marketplace.

14. Shoptime

O Shoptime é mais um dos marketplaces que fazem parte do grupo Americanas Marketplace. Esse é o marketplace do grupo que tem mais tempo de existência, além de ser o primeiro canal de home shopping do Brasil. 

As atividades tiveram início há 21 anos na TV e, atualmente, o Shoptime conta com mais de 78 milhões de visualizações em sua página por mês. Tanta tradição certamente pesa na decisão de compra do consumidor, ainda mais aqueles que ainda têm receios de comprar no Ecommerce

maiores marketplaces do Brasil

15. Enjoei

O Enjoei marketplace é o queridinho dos millennials e se tornou popular pela venda de peças usadas. 

Hoje, esse marketplace é uma loja consolidada onde é possível vender roupas, sapatos, eletrônicos, itens de decoração, entre outros. Inclusive, muitos famosos e personalidades têm lojinhas na plataforma, chamando a atenção de diferentes perfis de consumidores… 

O site aceita pagamento à vista com boleto bancário e parcelamento em até dez vezes nos cartões de crédito. Para entender como tirar o melhor desse marketplace, leia: Como vender no Enjoei [GUIA COMPLETO].

16. Elo7

O marketplace da Elo7 tem o foco principal na venda e compra de produtos criativos, principalmente o artesanato. 

Além disso, é possível encontrar itens de festas e eventos por lá. Para quem deseja trabalhar com esse tipo de produto, a Elo7 é considerada a principal plataforma de comércio de produtos autorais da América Latina.

Em 2021, a plataforma foi comprada por uma das maiores empresas de marketplace para artesanato dos Estados Unidos: a Etsy. Isso mostra a força da marca e mostra que coisas boas vêm por aí para os lojistas da plataforma! 

Saiba como usar a plataforma aqui: Descubra Como Vender no Elo7.

17. Carrefour

O grupo Carrefour possui mais de 100 milhões de consumidores na Europa, Ásia e América Latina e também opera no regime de marketplace no Brasil. 

A operação como marketplace foi reativada em meados de 2016 e tem produtos de diversas categorias.

18. Zattini

Parte do grupo Netshoes, a Zattini é um marketplace focado nas categorias de Moda, Beleza, Casa e Esporte. 

A Zattini é o braço focado em moda lifestyle da Netshoes. Para quem trabalha com vestuário, mas não se encaixa em categorias esportivas, essa é uma boa opção para aproveitar os milhões de acessos que o Grupo Netshoes consegue atrair.

maiores marketplaces do Brasil

19. Wish

A Wish está presente em mais de 100 países ao redor do mundo e tem o compromisso de oferecer aos consumidores uma experiência de compra móvel, prática, acessível e divertida. 

Com esse objetivo em mente, a empresa também permite que marcas brasileiras vendam por lá desde 2020 e a empresa afirma vender cerca de 1,8 milhão de itens por dia, demonstrando ser uma excelente oportunidade para os empresários brasileiros.

Para saber como aproveitar essa plataforma, leia: Aprenda Como Vender na Wish.

20. MadeiraMadeira

O MadeiraMadeira é um marketplace do segmento de Casa e Decoração, porém é muito mais amplo do que isso. 

Nele você pode vender móveis, pisos, iluminação, artigos para cozinha e banheiro, eletrodomésticos e eletroportáteis, cama, mesa e banho, jardim, lazer e ferramentas. Um amplo mercado para explorar, não concorda? Neste artigo nós te ensinamos como fazer isso: MadeiraMadeira: Aprenda a Fazer Vendas e se Destacar por lá! 

21. Centauro

Já a Centauro é conhecida pela rede de lojas físicas focada em esportes, mas também possui um marketplace. O site possui 10 milhões de acessos únicos por mês e milhões de seguidores nas redes sociais.

22. Estante Virtual

A Estante Virtual é um marketplace pioneiro no Brasil. Ele é totalmente dedicado à compra e venda de livros, novos ou usados. 

Lançada em 2005, a empresa reúne um acervo completíssimo. O marketplace é referência, principalmente no segmento acadêmico, reunindo apaixonados por literatura em todo o país.

maiores marketplaces do Brasil

23. Kanui

A Kanui começou suas operações em 2011 e, em pouco tempo, se tornou o maior Ecommerce ligado à moda masculina e esportiva do Brasil

O marketplace ficou conhecido pelas promoções de venda do tipo leve 3 e pague 2 que são responsáveis por atrair grande volume de pedidos para os lojistas participantes.

Hoje é possível encontrar uma variedade muito maior de produtos na plataforma, incluindo roupas femininas e itens de grandes marcas. 

24. Tricae

Já a Tricae foi fundada em 2011 para se tornar referência em produtos direcionados para o público infanto-juvenil. No seu portfólio estão brinquedos, móveis e, principalmente, muitas roupas. O marketplace é mais uma marca que se fundiu ao Dafiti Group, o que acelerou ainda mais a relevância do seu marketplace. Então, se você trabalha com moda infantil, esse é o marketplace em que sua empresa precisa marcar presença.

25. Mobly 

A Mobly começou suas operações no Ecommerce brasileiro em 2011 dentro dos segmentos de móveis, artigos de decoração e itens para a casa. A empresa faz parte do grupo Rocket Internet, que também tem participação no grupo GFG.

26. OLX

Todo mundo conhece a OLX, que é um dos principais canais de compra e venda do Brasil e está entre os 25 sites mais acessados no país. 

Assim como o Mercado Livre, a OLX permite a venda de produtos novos e usados e trabalha com inúmeras categorias e segmentos. 

Em 2020, a OLX movimentou cerca de R$ 290 bilhões. Um número incrível, não?

Leia também: Como anunciar e vender produtos na OLX?

27. Casas Bahia

A gigante Casas Bahia integra o grupo Via Marketplace junto com o Ponto e o Extra – marketplaces que também vamos mencionar neste artigo. 

As três plataformas somam milhões de acessos todo mês. Há mais de 60 anos no mercado de varejo, as Casas Bahia possuem 750 lojas físicas em todo o Brasil. 

Recentemente, a marca passou por uma repaginação completa, visando atrair um público mais jovem e ligado ao Ecommerce. 

Leia também: Como Vender nas Casas Bahia Marketplace.

Quem pode vender em um marketplace?

Qualquer pessoa pode vender em marketplaces, desde que siga as políticas de uso da plataforma. Muitas delas nem mesmo exigem um CNPJ para anunciar produtos, principalmente se a venda for feita em menor escala. 

Se você pretende fazer deste um negócio lucrativo, no entanto, nós sugerimos que você crie um CNPJ imediatamente e venda em marketplaces somente mediante a emissão de notas fiscais. 

Isso acontece porque, quando você usa essas plataformas como canais de venda para uma empresa, é preciso estar de acordo com o pagamento de comissões, impostos e mais. Isso é ainda mais importante quando a sua empresa vende para outras empresas – o que chamamos de comércio B2B

Hoje, com o MEI, criar um CNPJ é um processo muito menos burocrático. Apenas certifique-se de que o seu CNPJ está na CNAE correta antes de começar a vender. 

Além disso, você também vai precisar de uma conta corrente vinculada ao CNPJ para fazer vendas e receber pagamentos em maior escala. Felizmente, a maioria dos bancos conta com opções de conta para empreendedores. 

Como escolher uma plataforma de marketplace?

Escolher a plataforma de marketplace é um passo importante, já que define as suas estratégias de venda futuras e pode determinar até mesmo o quão lucrativo será o seu negócio. 

A boa notícia é que você não precisa escolher apenas uma plataforma, se quiser começar a vender nesse canal

O ideal é que você anuncie os seus produtos em todos os marketplaces que fizerem sentido dentro de sua estratégia de vendas, levando em consideração quesitos como público-alvo, taxas e comissões de venda, volume de tráfego e posicionamento de marca. 

Veja os detalhes: 

1. Conheça seu público-alvo

Entender quem são seus clientes potenciais é fundamental. Cada marketplace atrai um tipo diferente de público. Identifique onde seu público-alvo está mais ativo e escolha plataformas que se alinhem com seus interesses e hábitos de compra.

2. Avalie taxas e comissões

As taxas e comissões variam significativamente entre os marketplaces. Algumas plataformas podem cobrar taxas mais altas, mas oferecem maior visibilidade e volume de vendas. Analise o custo-benefício de cada opção para entender qual se encaixa melhor no seu modelo de negócio.

🪙 Leia também: Como um ERP ajuda a economizar nas taxas de marketplaces?

3. Verifique o volume de tráfego

O volume de tráfego de um marketplace pode ser um indicador do potencial de vendas. Plataformas com alto tráfego geralmente oferecem maior visibilidade para seus produtos, mas também podem ser mais competitivas.

4. Considere o posicionamento de marca

Como vimos ao longo deste artigo, nem todo marketplace apela para todas as audiências. Escolha marketplaces que estejam alinhados com a imagem e os valores da sua marca. O posicionamento de marca é crucial para criar uma identidade forte e atrair o tipo certo de clientes.

Não se limite a uma única plataforma. Anunciar seus produtos em múltiplos marketplaces pode aumentar seus pontos de contato com clientes potenciais e melhorar suas taxas de conversão

5. Pesquise e decida

Faça uma pesquisa detalhada sobre as diferentes opções disponíveis. Considere fatores como facilidade de uso, suporte ao cliente e ferramentas de marketing oferecidas. Decida qual ou quais marketplaces são os melhores canais de vendas para a sua empresa, com base em suas necessidades e objetivos específicos.

Quanto custa vender em marketplace?

O custo para vender em marketplaces vai variar de acordo com as taxas praticadas por cada plataforma. Elas mudam bastante de empresa para empresa. 

Enquanto alguns marketplaces têm quantias fixas, cobradas mensalmente, outros trabalham com comissões em porcentagem, que variam de acordo com o volume de vendas. 

Muitas vezes o marketplace também pode ter prazos diferenciados para retirada dos valores da conta. Usualmente, essas informações podem ser encontradas no próprio site do marketplace. Leia esses dados com atenção para evitar surpresas desagradáveis no fim do mês! 

Temos alguns artigos que podem te ajudar a tomar uma decisão bem informada: 

O que vender em marketplaces?

Você pode vender os mais variados tipos de produtos em marketplaces – desde alimentos e bebidas, até roupas, eletrodomésticos, ferramentas ou outros.

Entendemos que saber o produto ideal para vender em marketplace é o sonho de muitos lojistas. A verdade, no entanto, é que não existe um único tipo de mercadoria que garanta o sucesso de vendas. 

Para ter sucesso nas vendas, é importante aplicar um conjunto de técnicas de atendimento e precificação, além de ter fornecedores confiáveis e saber usar as ferramentas de anúncio. 

Dito isso, entender as tendências de produto mais buscados em marketplaces não machuca ninguém, certo? 

A boa notícia é que existem algumas ferramentas que podem te ajudar com isso. A primeira delas é o relatório de tendências do Mercado Livre. Ele mostra os produtos mais procurados da última semana, evidenciando tendências de crescimento e produtos com alta demanda. 

A Shopee, por sua vez, promove um relatório anual com todos os produtos mais buscados mês a mês. Ainda que estes representem apenas dois dos maiores marketplaces do Brasil, esses dados já oferecem um bom caminho para quem deseja saber o que vender nas plataformas.

Crie o seu próprio negócio e venda nos maiores marketplaces do Brasil!

Conhecer os principais marketplaces do Brasil é a chave para definir em quais deles vale a pena começar um negócio e faturar alto no Ecommerce.

Contudo, para ter um negócio lucrativo, independente do canal escolhido, os seus conhecimentos devem ir muito além. 

Foi por isso que nós, do Ecommerce na Prática, criamos o treinamento Ecommerce do Zero, com um método totalmente validado para faturar R$ 30 mil em 90 dias, mesmo sem experiência. 

São 6 etapas simples, mas essenciais, para tirar o seu negócio do papel e começar a faturar alto. Preparado para mudar de vida com o Ecommerce? O próximo passo é clicar no botão abaixo: 

Perguntas Frequentes

Qual o maior marketplace do Brasil?

Algumas das empresas que mais se destacam no segmento de marketplace no Brasil são: Mercado Livre, Shopee, Amazon, Magazine Luiza e Americanas.

Quais são os maiores marketplaces?

Alguns dos maiores marketplaces hoje são: Amazon, eBay e Rakuten. Desses, apenas a Amazon tem operações no Brasil.

Qual é o maior marketplace do mundo?

Atualmente, a Amazon é o maior marketplace do mundo. Além disso, essa também se tornou uma das marcas mais valiosas do mundo, avaliada em R$ 8,3 trilhões.

Qual a melhor plataforma de marketplace?

A resposta para essa pergunta vai variar de acordo com o produto que você vende e o seu público. Existem marketplaces de nicho – como o Elo7, por exemplo – e os marketplaces mais abrangentes, como a Shopee e a Amazon. Avalie o seu momento de negócio para decidir qual a melhor plataforma de marketplace.