Se você quer começar no mundo das vendas online, mas não tem um orçamento inicial robusto, saber o que mais vende no dropshipping é uma ótima alternativa. Neste artigo vamos te contar quais são esses produtos. Preparado para vender muito na internet? Continue com a gente…   

O comportamento do consumidor mudou muito nos últimos anos e, junto com isso, também o mercado de Ecommerce.

Em outros tempos, uma loja virtual era obrigada a ter um estoque físico, mesmo se as suas vendas acontecessem exclusivamente no digital. Hoje, no entanto, isso não é mais uma regra. Muitas empresas adotaram o modelo do dropshipping, uma alternativa para vender na internet sem investir em estoque ou logística

De acordo com uma pesquisa da Ecommerce Platforms, site que compara plataformas de loja virtual, mostra que 27% dos varejistas online já adotaram o dropshipping, aproveitando as facilidades de não ter que gerenciar um estoque, ou lidar com detalhes logísticos. 

Para ser bem-sucedido neste mercado, no entanto, é importante saber o que mais vende no sistema de dropshipping. E é exatamente isso que vamos responder neste artigo!

No vídeo abaixo, Babi Tonhela, especialista e consultora de Ecommerce, mostra o que mais vende no dropshipping. Temos certeza de que este conteúdo pode servir de inspiração para a sua empresa. Veja agora…

O que é dropshipping? 

O dropshipping é um modelo de logística que permite que vendas sejam feitas pela internet, sem que o lojista tenha um estoque físico. Todos os itens à venda ficam em posse do fornecedor, que é o responsável por armazenar e enviar os produtos aos clientes. 

Em um Ecommerce tradicional, a empresa que vende pela internet precisa ter um espaço para armazenar e organizar as mercadorias de seu estoque. Esse é um espaço que tende a ser limitado e, por isso, precisa ser muito bem gerenciado para que se torne eficiente.

É por isso que nós batemos tanto na tecla do controle de estoque, um processo que permite ao lojista entender quantos itens sua empresa tem armazenado e onde eles se localizam. Um cuidado essencial para todas as lojas que têm estoque físico. 

No dropshipping, por outro lado, um Ecommerce pode ter produtos em seu site e realizar vendas sem ter esse espaço de armazenamento, contando com o serviço de gestão de estoque e envio de seus fornecedores

Sendo assim, a varejista – ou seja, a empresa que tem o contato direto com o consumidor final – funciona como uma intermediária entre o fornecedor e o comprador. Mas por que esse modelo ficou tão popular, afinal de contas? 

É possível listar alguns motivos para isso: 

  • Gestão simplificada: ao terceirizar a gestão logística e de estoque, a empresa pode focar em outros pontos do negócio, como o atendimento ao cliente e o marketing
  • Custo inicial mais baixo: não é nenhuma novidade que adquirir e gerenciar um estoque é um projeto caro. Sendo assim, o dropshipping quebra essa barreira, transferindo essa responsabilidade para o fornecedor;
  • Riscos menores: por requerer menos investimento, os riscos são bem menores. Além disso, com o dropshipping é possível validar a aceitação de um produto sem investir grandes quantias na compra de várias unidades. 

O que mais dá lucro no dropshipping?

Não existe uma fórmula secreta para entender o que mais vende no dropshipping ou o que tem maior potencial para lucro. A verdade é que o produto ideal vai variar de acordo com a persona da sua empresa, seu nicho de mercado, a precificação e diversos outros fatores.

O que podemos dizer, no entanto, é que os produtos vendidos por meio do dropshipping precisam ter um custo de aquisição mais baixo, enquanto também contam com um alto valor agregado. Explicamos… 

Por exemplo, se você deseja vender biquínis por meio do dropshipping. Esse é um produto que pode ser encontrado em sites de fornecedores por valores muito baratos. 

No entanto, com a apresentação certa e, sobretudo, uma comunicação adequada, este é um produto que pode ser muito valorizado pelo cliente e, consequentemente, oferecer uma margem de lucro maior. 

Sendo assim, percebe-se a importância de se ter uma boa estratégia de marketing para valorizar os produtos vendidos no dropshipping.

🧲 Se você precisa de algumas ideias, temos um artigo que pode ser uma boa fonte de inspiração: 11 estratégias de marketing digital que vão ALÉM dos anúncios. 

Como escolher o produto para vender no dropshipping? 

Saber o que mais vende no dropshipping é importante, mas o número de vendas não deve ser o único fator a nortear a sua decisão

Existem outros aspectos a serem considerados para garantir o sucesso do seu empreendimento nesse modelo de negócio. Afinal, escolher os produtos certos é fundamental para construir uma loja virtual lucrativa e sustentável – independente do modelo logístico escolhido. 

Além do número de vendas, é essencial levar em conta alguns fatores adicionais ao selecionar os produtos para o seu negócio de dropshipping. Vejamos alguns deles:

1. Identifique suas paixões e interesses pessoais

Quem diria que o produto perfeito para vender no dropshipping pode ser um que você já tem familiaridade? Muitos empreendedores usam essa estratégia para começar no mundo do Ecommerce – e com muito sucesso! 

Por isso, nós te convidamos a pensar em áreas nas quais você tem conhecimento ou experiência, ou mesmo hobbies que despertem sua paixão. Isso pode ser qualquer coisa, desde roupas esportivas até produtos de beleza naturais.

Quando você está familiarizado e apaixonado pelo que vende, é mais provável que você transmita entusiasmo aos seus clientes. Isso pode se refletir em descrições de produtos detalhadas e em um excelente atendimento ao cliente.

Por exemplo, se você é apaixonado por esportes, pode considerar montar uma loja de roupas fitness, suplementos nutricionais ou até mesmo equipamentos. Essa afinidade com o tema ajudará você a compreender melhor as necessidades e preferências do seu público-alvo.

Lembrando que identificar suas paixões e interesses não significa que você esteja restrito a essas opções. Esse é apenas um ponto de partida para encontrar um nicho que se alinhe com seus gostos pessoais e que seja atraente para o seu público.

No final das contas, o sucesso no dropshipping também depende de outros fatores, como a demanda do mercado e a viabilidade financeira. Portanto, é importante combinar seus interesses com uma análise cuidadosa desses aspectos para tomar uma decisão informada sobre os produtos que você vai oferecer em sua loja online.

📃 Leia também: Qual o CNAE para dropshipping e como regularizá-lo? 

2. Pesquise tendências de mercado e demanda

Para ter sucesso no dropshipping, é essencial ficar de olho nas tendências de mercado e na demanda por determinados produtos. Acompanhe as mudanças e as preferências do seu público-alvo para identificar quais produtos estão em alta.

Uma dica prática é utilizar ferramentas online, como o Google Trends e redes sociais, para descobrir quais itens estão gerando mais interesse. Por exemplo, se você notar que as pessoas estão cada vez mais interessadas em produtos ecológicos, pode considerar vender itens sustentáveis, como canudos reutilizáveis ou produtos de limpeza naturais.

A grande beleza do dropshipping é que, como você não tem um estoque, pode fazer alterações em seu mix de produtos sem grandes investimentos

Outra estratégia é analisar os produtos mais vendidos em plataformas de comércio eletrônico, como o Amazon Best Sellers ou o eBay Trending, para identificar quais itens têm uma demanda consistente.

Lembre-se de que as tendências podem variar ao longo do tempo, então é importante estar sempre atualizado. Esteja disposto a adaptar sua seleção de produtos com base nas mudanças do mercado para garantir que sua loja esteja oferecendo o que as pessoas estão procurando.

❔Leia também: Como escolher nome de loja para dropshipping? 125 ideias

3. Escolha produtos com uma margem de lucro atraente

Ao selecionar produtos para o seu negócio de dropshipping, é fundamental considerar a margem de lucro que você poderá obter. Afinal, você está no mundo dos negócios para ganhar dinheiro, certo?

Uma dica prática é analisar cuidadosamente os preços dos produtos fornecidos pelos seus parceiros de dropshipping e compará-los com os preços de venda no mercado. Certifique-se de que haja uma diferença significativa entre o preço de compra e o preço de venda para que você possa obter uma margem de lucro satisfatória.

Além disso, leve em consideração outros custos envolvidos, como taxas de envio, embalagem e marketing. Esses custos adicionais podem reduzir sua margem de lucro no dropshipping, então faça uma análise completa antes de tomar sua decisão.

🖥️ Leia também: Os melhores cursos de dropshipping para começar a vender

4. Considere o tamanho e o peso do produto para facilitar o envio

Ao escolher produtos para o seu negócio de dropshipping, é importante levar em consideração o tamanho e o peso dos itens. Isso porque essas variáveis têm um impacto direto no custo e na eficiência do envio.

Dê preferência a produtos que sejam leves e compactos. Isso não apenas reduzirá os custos de envio, mas também tornará o processo de logística mais ágil. Pense em produtos que não ocupem muito espaço nas embalagens, o que pode ajudar a evitar custos adicionais com frete volumétrico.

Por exemplo, se você está pensando em vender acessórios de moda, como bijuterias, opte por itens pequenos e leves que possam ser facilmente enviados em envelopes ou embalagens compactas.

Outro ponto importante é considerar a fragilidade do produto. Certifique-se de que ele possa ser embalado de forma segura para evitar danos durante o transporte.

Leve em conta a necessidade de materiais de embalagem adicionais, como plástico bolha ou caixas reforçadas, para proteger os itens frágeis.

5. Avalie a concorrência e a saturação do mercado

Antes de escolher o que mais vende no dropshipping, é fundamental avaliar a concorrência e a saturação do mercado. Isso ajudará a determinar se o produto escolhido tem potencial para se destacar em meio à concorrência existente.

Realize uma pesquisa detalhada sobre os concorrentes que já estão vendendo o produto. Analise suas estratégias, preços, qualidade dos produtos e reputação. Identifique oportunidades de diferenciação para se destacar no mercado.

Além disso, considere a saturação do mercado, ou seja, se já existem muitos vendedores oferecendo o mesmo produto. Uma alta concorrência pode dificultar o destaque e a obtenção de lucros satisfatórios.

Por exemplo, se você está pensando em vender produtos eletrônicos, como fones de ouvido, verifique quantos outros vendedores estão oferecendo o mesmo produto. Se o mercado estiver saturado e a concorrência for acirrada, talvez seja mais vantajoso buscar um nicho específico dentro desse segmento, como fones de ouvido sem fio para esportes.

🏅 Análise de concorrentes: o que é e como fazer para sair na frente [+ferramentas]

6. Considere a sazonalidade do produto

No processo de escolher o seu mix de produtos, é essencial levar em consideração a sazonalidade, ou seja, se o item possui uma demanda específica em determinadas épocas do ano. Isso é especialmente importante ao lidar com produtos sazonais, como roupas de banho, decorações natalinas ou material escolar, por exemplo.

Analise se a sazonalidade do produto se alinha com o objetivo do seu negócio. Por exemplo, se você está iniciando uma loja de artigos esportivos, pode ser interessante oferecer produtos relacionados a esportes ao ar livre no verão e produtos para esportes de inverno durante a estação fria.

Considere também a duração da temporada de alta demanda e o impacto nas suas vendas. Algumas sazonalidades podem ser curtas, enquanto outras podem se estender por meses. Avalie se você terá recursos suficientes para lidar com períodos de alta demanda e se o retorno financeiro é compensatório.

Uma dica prática é diversificar seu catálogo de produtos, incluindo itens que possam atrair consumidores em diferentes épocas do ano. Isso ajudará a manter um fluxo constante de vendas ao longo do ano, mesmo que alguns produtos sejam mais populares em determinadas temporadas.

7. Verifique a disponibilidade de fornecedores confiáveis

Os fornecedores são, provavelmente, os parceiros comerciais mais importantes que você pode ter quando vende no dropshipping. Eles são, no fim das contas, os responsáveis por fornecer e enviar os produtos diretamente aos seus clientes. Uma grande responsabilidade, não concorda? 

Por isso, te incentivamos a realizar uma pesquisa minuciosa para identificar fornecedores confiáveis e estabelecidos. Verifique sua reputação, avaliações de clientes e histórico de atendimento. Certifique-se de que eles tenham um bom sistema de atendimento ao cliente e sejam capazes de cumprir prazos de entrega.

Além disso, verifique se os fornecedores têm um amplo estoque dos produtos que você deseja vender. Isso garantirá que os itens estejam sempre disponíveis para envio imediato aos seus clientes, evitando atrasos e insatisfação.

Ao verificar a disponibilidade de fornecedores confiáveis, você estará estabelecendo uma base sólida para o sucesso do seu negócio de dropshipping. Lembre-se de que a confiabilidade do fornecedor é fundamental para garantir uma experiência positiva para seus clientes.

💡 Saiba como encontrar fornecedores em qualquer segmento – em 30 minutos. Baixe agora o e-book gratuito!

8. Pesquise por produtos relacionados

Encontrou o produto dos sonhos? Maravilha! Contudo, precisamos te incentivar a não parar por aqui…

Outra dica sobre o que vender no dropshipping é pesquisar os produtos relacionados. Isto é, além do item principal, também considerar outros itens que os consumidores se interessam

Uma forma de fazer isso é analisar aquelas indicações do tipo “as pessoas que compraram este produto também se interessaram por xxx”. Esse pode ser um bom termômetro para avaliar itens que pode oferecer em um kit de produtos ou separadamente mesmo.

Ah, Também vale dar uma atenção extra aos comentários e avaliações de outros consumidores nas páginas dos produtos. Por muitas vezes, eles explicam como a mercadoria adquirida foi positiva quando usada com uma outra, por exemplo. Aproveite isso!

9. Siga os influenciadores da sua área

Outra estratégia válida ao escolher produtos para vender no dropshipping é acompanhar os influenciadores da sua área. Influenciadores são pessoas que têm uma grande influência e seguidores em nichos específicos, como moda, beleza, tecnologia, fitness, entre outros.

Ao seguir influenciadores relevantes para o seu nicho, você pode obter insights valiosos sobre as tendências e produtos que estão em alta. Muitas vezes, esses influenciadores fazem parcerias com marcas e divulgam produtos em suas redes sociais, o que pode ser uma indicação clara da demanda por certos itens.

Além disso, os influenciadores podem oferecer informações sobre as preferências do público, ajudando você a entender melhor o que seus potenciais clientes desejam. Eles também podem inspirar ideias para estratégias de marketing e promoção.

O que mais vende no dropshipping em 2024?

Bom, agora que você já conhece um pouco mais sobre este modelo logístico e quais as suas vantagens, é hora de entender o que mais vende no dropshipping.

Vale lembrar que essa é uma lista feita com base em anos de observação de mercado e conta com alguns dos itens mais populares do mercado brasileiro. Pronto para entender qual o melhor produto para vender no dropshipping? Vem com a gente para o próximo tópico… 

1. Acessórios de moda

O segmento de acessórios é gigantesco e engloba tanto a moda masculina, quanto a feminina.  Além disso, os produtos dentro deste mercado podem variar desde os itens mais artesanais, até aqueles produzidos em massa. 

Em uma breve análise no Google Trends, podemos observar que a demanda pelos produtos ficou estável – e até mesmo aumentou – nos últimos 5 anos.

Isso prova que produtos desta categoria tem grande aceitação e procura por parte do público, sendo uma ótima opção para se vender por meio do dropshipping.

Tendência de pesquisa sobre acessórios no Google Trends

Dentro do mercado de acessórios, é possível elencarmos os seguintes produtos: 

  • Brincos;
  • Óculos de sol;
  • Boné;
  • Cintos;
  • Gravatas;
  • Mochilas;
  • Carteiras;
  • Colares;
  • Anéis;
  • Pulseiras;
  • Tornozeleiras; 
  • Correntes;
  • Chapéus e toucas; 
  • E mais!  

💍 Se esse é um assunto que te interessa, vale a pena ler este artigo: Bijuterias para revenda: saiba como escolher fornecedores. 

2. Artigos de tecnologia 

O segmento de tecnologia é um que se sai muito bem nas vendas no Ecommerce. Esse também é um nicho bastante amplo e, quando bem explorado, pode ser fruto de muitos lucros. 

De acordo com o último relatório NuvemCommerce, produzido pela Nuvemshop, o setor de eletrônicos foi o com o maior ticket médio da plataforma, arrecadando R$ 614 por compra, em média. 

Ao vender tecnologia por meio do dropshipping, procure selecionar produtos que tenham escassez no mercado, ou que tenham um custo de aquisição mais baixo. Isso vai te ajudar a fazer mais vendas. 

Nessa categoria, fornecedores de dropshipping como o Aliexpress e o Gearbest são muito bons. E você pode explorar itens, como:

  • Dispositivos vestíveis;
  • Fones de ouvido;
  • Relógios;
  • Utilidades domésticas;
  • Caixas de som;
  • Teclados, mouse e suporte para notebook;
  • Carregadores para celulares;
  • Capinhas para notebook, tablet e smartphone;
  • Tomadas inteligentes;
  • Conjuntos de lentes para celular;
  • Carregador portátil;
  • Microfones e câmeras.

3. Utensílios funcionais para a casa

O mercado para utensílios domésticos é um pouco mais nichado, mas ainda assim cheio de possibilidades. Economizar tempo com tarefas domésticas é uma dor de muitas pessoas e, por isso, produtos dessa categoria têm muita procura. 

Somado a tudo isso, este ainda é um segmento com muita demanda no Brasil, o que quer dizer que a sua empresa pode se diferenciar oferecendo esse tipo de produto. Interessante, não acha? 

O Google Trends não nos deixa mentir. Veja só a tendência de pesquisa para o termo nos últimos 5 anos: 

Tendência de pesquisa sobre utensílios domésticos no Google Trends

Algumas ideias de produtos que vendem bem no dropshipping, dentro dessa categoria, são: 

  • Cabides funcionais e tradicionais;
  • Caixas organizadoras;
  • Ganchos;
  • Espátulas, colheres, facas e outros utensílios de cozinha;
  • Panos; 
  • Abridor de latas;
  • Tesoura;
  • Raladores;
  • Formas de gelo divertidas;
  • Luminárias;
  • E mais!

4. Artigos para bebês 

Os artigos de bebê são um nicho de mercado bem interessante, sobretudo para empresas que atuam com o dropshipping. Isso porque essa é uma audiência, na maioria dos casos, inclinada a adquirir produtos mais caros, afinal, buscam soluções de alta qualidade.

Outro ponto importante para esse segmento é o seguinte: a maioria dos pais faz compras com antecedência. Sendo assim, o prazo de entrega maior – uma característica do dropshipping – não é um problema. 

Além de roupas e acessórios, este é um nicho que também engloba utensílios e itens tecnológicos. Por isso, pesquise bastante sobre o seu público antes de decidir qual o produto que vai oferecer… 

Alguns dos produtos mais vendidos desta categoria são: 

  • Conjuntos de fralda para bebê;
  • Roupas para crianças;
  • Lenços umedecidos;
  • Cadeira, carrinho e andador;
  • Artigos de banho; 
  • Berço;
  • Babá eletrônica;
  • E mais!

👶 O guia de como vender roupas de bebê pela internet e lucrar muito

5. Acessórios para pets 

De acordo com dados do IPB (Instituto Pet Brasil), o faturamento do setor pet cresceu 16,4% em 2022, chegando aos R$ 60,2 bilhões. Nada mal, não é mesmo? 

Assim como outros segmentos dessa lista, a audiência desse mercado costuma ser muito apaixonada e estar disposta a gastar mais por produtos que realmente entreguem um valor interessante.

Compradores desse nicho buscam soluções que tragam mais praticidade ao seu dia a dia e mais conforto para os bichinhos. Sendo assim, vale fazer uma pesquisa mais aprofundada sobre quais são os seus concorrentes e quais os produtos que eles já oferecem.  

Alguns dos acessórios para pet que podem ser vendidos por meio do dropshipping são: 

  • Guias para passeio;
  • Coleiras;
  • Camas;
  • Roupinhas;
  • Brinquedos personalizados; 
  • Escovas;
  • Tapetes higiênicos;
  • Cremes dentais; 
  • Perfumes;
  • Caixa de transporte;
  • Cinto de segurança para carros.

🐶 Como montar um pet shop online [passo a passo]

6. Produtos de beleza

Se você procura informações sobre o que mais vende no dropshipping, é possível que já tenha notado que os produtos de beleza são fortes candidatos. Esses são itens que estão sempre em alta demanda e englobam desde maquiagens até cosméticos. 

Este também é um segmento muito motivado pelo impulso e desejo, sendo assim, é preciso focar em produtos com propostas diferenciadas, que ainda não tenham tanta oferta dentro do mercado. 

Alguns dos itens que mais se destacam neste segmento são: 

  • Shampoos e condicionadores;
  • Máscaras faciais e para cabelos;
  • Maquiagens; 
  • Pincéis e acessórios;
  • Esmaltes; 
  • Batons;
  • Protetor solar;
  • Protetores labiais. 

7. Itens de vestuário

Este é um outro segmento gigantesco, que engloba tanto o público feminino quanto o masculino, incluindo também crianças. Sendo assim, não é de se espantar que essa categoria tenha alguns dos produtos que mais vendem no dropshipping. 

Tendência de pesquisa sobre vestidos plus size no Google Trends

Algumas das mercadorias que podemos destacar são: 

  • Roupas formais femininas; 
  • Roupas formais masculinas;
  • Vestidos de verão;
  • Calças;
  • Blusas e camisetas;
  • Pijamas;
  • Roupas plus size;
  • Saias;
  • Cachecóis; 
  • Luvas;
  • Biquínis e outras roupas de banho;
  • Meias;
  • E mais!

Vale lembrar que, por ser um segmento amplo, você precisa focar a sua atuação em um nicho específico, a fim de otimizar a comunicação com o seu público e aumentar as chances de fazer mais vendas. 

A seguir, mostramos algumas das tendências de pesquisa para termos dentro do segmento de vestuário nos últimos 5 anos. 

O que mais vende no dropshipping
O que mais vende no dropshipping

👕 Como começar a vender roupas com 1000 reais [4 ETAPAS] 

8. Artigos esportivos

Também de acordo com o NuvemCommerce, o segmento de Esporte teve um ticket médio de R$ 418 em 2022, representando um dos maiores no período. Dentre os produtos mais vendidos desta categoria estão: 

  • Suplementos;
  • Acessórios para bicicletas;
  • Mochilas e bolsas;
  • Artigos para acampamento;
  • Shorts e calças esportivas;
  • Tênis e outros calçados;
  • Top e roupas de academia;
  • Itens para piscina;
  • Objetos de lazer. 

🚴🏾 Como montar uma loja virtual de moda fitness?

9. Cama, mesa e banho

O cuidado com a casa se tornou uma das prioridades para consumidores nos últimos anos. Por isso, artigos de cama, mesa e banho também passaram por uma alta na demanda. Nesse nicho estão incluídos artigos como: 

  • Toalhas;
  • Roupão;
  • Lençóis;
  • Colchas;
  • Jogo de mesa;
  • Conjunto para cama. 

Vale lembrar que, dentro deste segmento, os consumidores prezam bastante pela qualidade dos itens. Por isso, se possível, peça amostras aos seus fornecedores e avalie as reais condições da oferta. Tenha consciência de que isso pode afetar a sua capacidade de precificação. 

10. Decoração 

Ainda no quesito cuidado com a casa…os artigos de decoração também se destacam como ótimas opções de produtos para vender no dropshipping. Isso pode incluir desde itens para sala de estar, até objetos para escritório. 

Veja algumas ideias agora: 

  • Quadros decorativos;
  • Luminárias;
  • Peças de cerâmica;
  • Velas aromáticas; 
  • Incensos;
  • Tapetes e tapeçarias para a parede;
  • Vasos para plantas;
  • Plantas falsas;
  • Pratos decorativos;
  • Suporte para temperos.

11. Perfumaria

Os perfumes são produtos populares no dropshipping, especialmente os perfumes importados. Eles têm um amplo apelo para um público interessado em fragrâncias de alta qualidade e marcas reconhecidas

Muitas pessoas buscam por perfumes exclusivos e sofisticados, tornando essa categoria uma escolha atraente para vendedores de dropshipping.

Mas lembre-se que, ao oferecer perfumes no seu negócio de dropshipping, é importante garantir que você esteja em conformidade com as regulamentações de importação de fragrâncias e escolher fornecedores confiáveis que ofereçam produtos autênticos.

No geral, algumas opções são:

  • Perfumes de marcas estrangeiras;
  • Perfumes nacionais;
  • Águas de colônias;
  • Hidratantes com o mesmo aroma dos perfumes.

🧴 Perfumes importados para revenda: saiba onde e como comprá-los

12. Itens de escritório

Itens de escritório, como material de papelaria, organizadores e suprimentos para escritório, também são produtos que podem ser lucrativos no dropshipping. Com muitas pessoas trabalhando em casa ou em ambientes de escritório, a demanda por esses produtos permanece alta.

Você pode oferecer uma variedade de produtos de escritório, desde canetas de qualidade até cadernos, organizadores de mesa, itens de papelaria personalizados e muito mais. Certifique-se de escolher produtos de qualidade que atendam às necessidades do seu público-alvo, seja ele estudantes, profissionais ou empresas.

Veja algumas ideias agora: 

  • Canetas;
  • Agendas;
  • Papéis;
  • Blocos de anotação;
  • Réguas;
  • Canetas marcadoras de texto;
  • Corretivos;
  • Post-it.

Como avaliar a qualidade dos produtos dos fornecedores antes de começar a vender?

Antes de selecionar um fornecedor para seus produtos de dropshipping, é essencial avaliar a qualidade dos produtos que eles oferecem. Afinal, a reputação da sua loja online está diretamente ligada à qualidade dos itens que você vende.

Uma maneira eficaz de avaliar a qualidade dos produtos é solicitando amostras ao fornecedor. Ao receber as amostras, examine-as cuidadosamente para verificar se atendem aos seus padrões de qualidade. Avalie a durabilidade, os materiais utilizados e a aparência geral do produto.

Além disso, você pode procurar por avaliações e comentários de outros vendedores que já trabalham com o mesmo fornecedor.

Isso pode fornecer informações valiosas sobre a experiência desses vendedores com relação à qualidade dos produtos e ao atendimento do fornecedor.

Considere também a política de devolução do fornecedor. Verifique se eles oferecem garantias de qualidade e possibilidade de devolução ou troca de produtos com defeito. Isso demonstra o comprometimento do fornecedor com a satisfação do cliente e a qualidade dos produtos.

💡 Aproveite para baixar o nosso Guia Dropshipping. Com ele, você vai aprender como começar o seu próprio negócio de vendas online sem a necessidade de montar estoque!

Como ficam as taxas de importação no dropshipping? 

Com a implementação do Programa Remessa Conforme pela Receita Federal do Brasil em agosto de 2023, houve uma mudança significativa na forma como as taxas de importação afetam tanto o dropshipping nacional quanto o internacional.

No dropshipping nacional, as transações comerciais são realizadas dentro do próprio país e, por isso, os lojistas têm a vantagem de não enfrentar as taxas de importação. Isso se deve ao fato de que os produtos são adquiridos e vendidos dentro do mesmo território, eliminando a necessidade de passar pelos processos aduaneiros que acompanham as importações.

Por outro lado, no dropshipping internacional, as taxas de importação são uma realidade que não pode ser ignorada. Com o Programa Remessa Conforme, as empresas que optarem por aderir ao programa podem se beneficiar de um tratamento aduaneiro mais rápido e econômico. 

Veja os detalhes:

  • Para compras de até US$ 50, as empresas podem usufruir da isenção do imposto de importação, o que é uma vantagem significativa. No entanto, é importante notar que o ICMS, um tributo estadual, ainda será aplicável, e a responsabilidade de recolher esse imposto recai sobre as empresas;
  • Para compras que excedam o valor de US$ 50, a situação se mantém como antes, com a tributação federal de 60% sobre o imposto de importação ainda em vigor. 

Além disso, os lojistas precisam estar cientes de que devem informar aos consumidores sobre a origem dos produtos e o valor total da mercadoria, incluindo os tributos aplicáveis. Isso exige um nível de transparência e comunicação clara para garantir que os clientes estejam cientes dos custos adicionais que podem incidir sobre suas compras.

Como as taxas impactam a estratégias de preços?

As novas regras podem afetar a estratégia de preços e a margem de lucro dos lojistas de dropshipping. Com o ICMS incidindo sobre produtos abaixo de US$ 50 e a soma de tributos federais e estaduais sobre produtos acima desse valor, os lojistas precisarão repensar suas estratégias.

Dropshipping é legal?

Sim, o dropshipping é uma modalidade logística de comércio eletrônico legal e amplamente adotada em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil. 

No entanto, como em qualquer negócio, existem implicações legais e fiscais que devem ser observadas para operar dentro da legalidade. Os lojistas precisam estar cientes das regulamentações de comércio eletrônico locais, que incluem a proteção de dados dos consumidores, direitos de devolução e garantias, além de questões relacionadas à publicidade e marketing.

Do ponto de vista fiscal, é fundamental que o empreendedor de dropshipping esteja em dia com as obrigações tributárias. No Brasil, por exemplo, isso implica a escolha do regime tributário adequado – seja MEI, Simples Nacional ou Lucro Presumido – cada um com suas respectivas alíquotas e obrigações fiscais. 

É também responsabilidade do lojista informar aos consumidores sobre a origem dos produtos e os impostos aplicáveis, garantindo transparência e conformidade com as regulamentações de comércio. 

Como conseguir que clientes deixem um feedback depois da compra? 

O feedback dos clientes é um componente vital na jornada de compra, funcionando como um termômetro que mede a satisfação do consumidor e fornece insights valiosos para a melhoria contínua de produtos e serviços. 

Em uma loja de dropshipping, onde o contato direto com o produto é inexistente até a entrega, o feedback assume um papel ainda mais crucial, pois ajuda a construir confiança e credibilidade para a marca.

Para incentivar os clientes a deixarem um feedback após a compra, é importante criar uma experiência pós-venda positiva e facilitar ao máximo esse processo. Aqui estão algumas estratégias que podem ser eficazes:

  • Comunicação proativa: após a compra, mantenha o cliente informado sobre cada etapa do processo de entrega. Uma comunicação clara e transparente pode aumentar a satisfação do cliente e torná-lo mais propenso a deixar um feedback positivo;
  • Solicitação personalizada: envie um pedido de feedback personalizado após a confirmação de entrega. Uma mensagem personalizada pode ser mais eficaz do que um pedido genérico, pois mostra ao cliente que sua opinião é valorizada;
  • Facilidade de feedback: forneça um link direto para a página de feedback em sua comunicação. Quanto mais fácil for para o cliente deixar sua opinião, maior a probabilidade de ele fazer isso;
  • Incentivos: ofereça um pequeno desconto, um cupom para a próxima compra ou participe de um sorteio como agradecimento pelo tempo dedicado a deixar um feedback. Isso pode servir como um estímulo adicional.

E quanto aos feedbacks negativos?

Os feedbacks negativos, embora inicialmente possam parecer desanimadores, são uma mina de ouro de informações para qualquer negócio, inclusive para lojas de dropshipping. Eles oferecem uma visão honesta e direta dos pontos onde o serviço ou produto não atendeu às expectativas do cliente e são uma oportunidade para melhorar e fortalecer a marca.

Quando um cliente deixa um feedback negativo, é uma chance de mostrar a todos os clientes atuais e potenciais que a sua loja está comprometida com a satisfação do cliente e a melhoria contínua. 

Primeiro, responda prontamente a qualquer feedback negativo com empatia e compreensão. Reconheça a frustração do cliente e assegure que sua voz está sendo ouvida.

Investigue as causas por trás do feedback negativo e ofereça uma solução concreta. Seja um problema com o produto ou com a entrega, identifique onde o processo falhou e como pode ser corrigido.

Se a situação justificar, ofereça uma compensação, como um reembolso parcial, um novo envio do produto ou um cupom para uso futuro. Isso pode ajudar a aliviar a insatisfação do cliente e mostrar que você valoriza sua experiência.

Por fim, informe ao cliente sobre as medidas que estão sendo tomadas para evitar que o problema ocorra novamente. Além disso, use o feedback negativo para treinar sua equipe e melhorar os processos internos. Cada crítica é uma lição que pode ser usada para prevenir incidentes futuros.

Tire o seu Ecommerce de dropshipping do papel!

Neste artigo nós mostramos o que mais vende no dropshipping, mostrando 101 produtos de diferentes nichos que podem te ajudar a lucrar mais. Escolher os itens que você vai vender, no entanto, é apenas uma das fases de se criar um negócio de sucesso… 

Montar uma empresa do zero, ainda que ela não tenha estoque, ainda é uma tarefa que precisa ser feita com cuidado e a orientação correta. Felizmente, nós também podemos ajudar com isso! 

Com o curso Ecommerce do Zero 4.0, você vai aprender como planejar, validar e construir o seu Ecommerce, mesmo sem experiência prévia. O treinamento completo está disponível na assinatura do Ecommerce na Prática.

São dezenas de cursos completos e mais centenas de aulas exclusivas disponíveis na plataforma. Tudo pensado e planejado para empreendedores em todas as fases de seus  negócios. 

Para assinar e começar a estudar agora, clique aqui: 

Perguntas Frequentes

O que é dropshipping?

O dropshipping é um modelo de logística que permite que vendas sejam feitas por meio da internet, sem que o lojista tenha um estoque físico. Todos os itens à venda ficam em posse do fornecedor, que é o responsável por armazenar e enviar os produtos.

O que mais dá lucro em um dropshipping?

Não existe uma fórmula secreta para entender o que mais vende no dropshipping ou o que tem maior potencial para lucro. O produto ideal vai variar de acordo com a persona da sua empresa, seu nicho de mercado, etc. Mas o que podemos dizer é que os itens vendidos por dropshipping precisam ter um custo de aquisição mais baixo e contar com um alto valor agregado.

Quais os produtos mais vendidos em dropshipping?

Entre os produtos mais vendidos no dropshipping estão: acessórios, artigos de tecnologia, utensílios funcionais para casa, artigos para bebês, acessórios para pets, itens de beleza, peças de vestuário e artigos esportivos.