O Chinês da Pastelaria que Rendeu Milhões



Você simplesmente precisa tirar alguns minutinhos para ler este post. Essa história envolve um chinês que exerceu um papel fundamental no momento certo.

Mas antes de tudo, pare um pouco e pense: poucos anos atrás era muito difícil importar produtos da China. Companhias como AliExpress e AliBaba ainda não tinham startado o sucesso de vendas que têm hoje. O contato do público brasileiro com os (literalmente) chamados “negócios da China” ainda não existia.

Um empreendedor como Bruno de Oliveira (do vídeo acima) simplesmente não tinha muitos meios de conseguir se comunicar com o mercado chinês de fornecimento de produtos… O que fazer então?

Um pouco de criatividade nos negócios

Se você mora no Rio de Janeiro, provavelmente já ouviu falar do Saara, uma área de comércio popular bem conhecida na cidade. No vídeo que está no começo do texto, Bruno de Oliveira conta como, em uma passagem por lá, encontrou um chinês que acabou lhe rendendo milhões de reais por meio de uma sacada… Pura criatividade.

Esse chinês, na verdade, era o gerente de uma pastelaria do Saara e já estava no Brasil há 10 anos… Todo esse tempo sem a oportunidade de regressar à China para visitar a família.

Naturalmente, ele sentia saudades e, depois de tantos anos, queria muito poder passar um tempo em seu país. O problema era o custo da viagem… Simplesmente não cabia no orçamento.

Isso foi um problema durante todo o tempo em que esse cara estava no Brasil e ele simplesmente não tinha o que fazer… Parecia um problema sem solução.

Negociando em uma relação ganha-ganha

Nada poderia dar mais alegria àquele chinês com saudade de sua família do que saber que finalmente teria a possibilidade de passar alguns dias em seu país. E essa foi a grande sacada: depois de muita conversa, Bruno ofereceu as passagens aéreas em troca de alguns favores que seriam feitos em território asiático.

A proposta era: enquanto o gerente chinês viajaria de graça para matar a saudade de amigos e familiares, Bruno ganharia um contato direto com os fornecedores chineses. Esse contato, claro, seria o próprio gerente chinês da pastelaria.

criatividade nos negócios

Quando Bruno falou sobre a ideia, ele ficou radiante. A possibilidade era tão remota em sua cabeça que, a princípio, parecia brincadeira. Mas isso não tinha nada a ver com brincadeira… Era real.

Depois de alguns meses, a promessa foi consumada e o tal gerente finalmente marcou suas férias que seriam passadas na China.

Férias a Negócios

Assim que acabaram suas merecidas férias ao lado de amigos e familiares, o chinês partiu rumo a uma província chinesa onde se localizavam fabricantes de suprimentos para impressão (negócio de Bruno de Oliveira).

Depois de muitas mensagens (SMS) e emails trocados, ele recebeu as informações que precisava para visitar esses fabricantes.

Apesar de estar numa região que não conhecia, o gerente chinês tinha um primo que dominava bem a geografia daquela província. Junto com ele, fez contato com diversos fornecedores que até hoje são parceiros nos negócios de Bruno de Oliveira.

criatividade nos negócios

Moral da História

Podemos tirar duas lições dessa história toda:

Sempre use a criatividade para fazer a diferença

Se não existem saídas, crie-as. Uma vez no lugar do Bruno, você teria empatia suficiente para prestar atenção na história daquele chinês e ligá-la à sua?

Use seus contatos para alcançar mais contatos

Aproveite o relacionamento que tem com as pessoas para aumentar sua influência e buscar novas informações de mercado, tanto em âmbito nacional como internacional.

Saia da zona de conforto, seja criativo, tenha bons relacionamentos pessoais e, dessa forma, faça seu e-commerce crescer com mais qualidade e eficiência!

***

E se você gostou do que leu por aqui hoje, deixe seu email abaixo! Assim enviaremos todos os nossos melhores conteúdos sempre em primeira mão. É gratuito =)

Comentários