Nicho de Mercado: Veja Como ESCOLHER o Seu


nicho de mercado chuteira

Qual é o melhor nicho de mercado para se trabalhar no momento?

Talvez esta seja a pergunta campeã entre os leitores. É simplesmente incrível o número de pessoas que me escrevem perguntando sobre qual negócio é mais lucrativo, quais são as oportunidades do ano etc.

Como o meu objetivo com o blog é solucionar dúvidas que possam estar “emperrando” o sonho de finalmente abrir o seu ecommerce, achei que seria uma boa falar por aqui sobre como escolher de uma vez por todas o seu nicho de mercado

Leia este texto até o final e, daqui a alguns minutos, você com certeza estará com uma noção bem mais clara sobre qual negócio abrir!

Você duvida? Então continue comigo…

Uma breve história sobre nichos de mercado

Apesar do que muitos empreendedores pensam, os nichos de mercado nem sempre existiram. Antes da internet, eles eram simplesmente inviáveis.

Você já leu um livro chamado “A cauda longa”, de Chris Anderson? Se a resposta for não, recomendo muito a leitura… Ela é fundamental para quem quer trabalhar com a lógica de nichos.

O resumo da ópera é mais ou menos o seguinte:

Antes da chegada da internet, era praticamente impossível trabalhar com nichos de mercado. Se você abrisse uma mercearia em uma cidade do interior do estado, por exemplo, teria que vender de tudo, desde pão até ração para cachorro.

Isso acontece por um motivo simples: cada consumidor da cidade possui uma necessidade diferente.

Alguns querem comprar pão, outros desejam um galão de vinho, outros querem ração para o cachorro… Quanto mais dessas soluções você oferecer, mais você lucra.

Trabalhar com um nicho de mercado, antes da internet, seria mais ou menos como abrir esta mercearia e, em vez de vender produtos variados, focar em vender diferentes tipos de queijos, por exemplo.

É claro que as pessoas compram queijos. Mas o problema é que, ao oferecer somente esse produto, você perderia todos aqueles outros clientes interessados em vinho, pão e ração… O negócio tornaria-se inviável, pois a demanda por queijos na cidade não supriria a oferta do seu produto.

Agora imagine se você pudesse abrir a mesma mercearia especialista em queijos mas, dessa vez, tendo a possibilidade de vender para consumidores de todo o país (ou até do mundo)?

Enquanto antes o alcance do seu negócio era uma cidade com 100 mil habitantes, agora é um país com mais de 200 milhões deles. É provável que, nesse novo panorama, você consiga vender muito mais queijo, certo? rs

nicho de mercado internet

A internet e a viabilização do nicho de mercado

Não sei se você percebeu, mas a historinha que acabo de contar é sobre a internet: foi justamente essa a ferramenta utilizada por empreendedores que, de uma hora para outra, pararam de vender somente para sua cidade e começaram a fazer negócios com o restante do país.

Depois da internet, a localização geográfica de um empreendedor simplesmente deixou de ser fundamental para o seu sucesso… Basta ter uma boa ideia, algum recurso financeiro, uma conexão estável com a internet e pronto: você já pode começar um negócio.

A competição com os grandes players do mercado

Quando o ecommerce ainda estava engatinhando no mercado brasileiro, muitos empreendedores confundiam-se um pouco e acabavam entrando na dura competição com os grandes players do mercado.

* Chamo de grandes players do mercado aquelas empresas que contam com investimentos maciços, tais como Netshoes, Dafiti, Ponto Frio etc.

Hoje sabemos que isso é um erro… Não faz sentido querer montar uma loja de sapatos e passar a oferecer as mesmas soluções da Netshoes, por exemplo.

Por conta de toda a sua estrutura, essa concorrente provavelmente conseguirá vender mais barato, entregar mais rápido, trocar com mais eficiência etc.

Isso quer dizer que a única saída é desistir da sua ideia? Nada disso… Isso quer dizer que você precisa tornar-se um especialista em determinado nicho!

A individualização do consumo

Com a chegada da segunda década do século XXI, uma mudança vem mostrando-se cada vez mais clara: os consumidores querem sentirem-se únicos… Leia “Marketing 3.0”, de Philip Kotler, e você entenderá do que estou falando.

Se a criação da internet modificou a forma com que vendemos, ela também criou muitas mudanças na maneira com que o cliente deseja ser percebido pelas marcas das quais consome.

Hoje, se uma marca dificulta a vida de um consumidor, ele simplesmente escreve sobre o caso nas redes sociais e pronto: a reputação daquela empresa estará arruinada!

Estou dizendo isso para que você perceba que o consumidor está mais atento e sensível…

Se antes a comunicação da empresa era direcionada para uma grande massa de pessoas, hoje ela precisa ser feita no “um-para-um”, falando a cada cliente, pois os consumidores de hoje são complexos: com características e demandas diferentes…

Eles sabem que têm problemas únicos e buscam por soluções únicas no mercado.

nicho de mercado marketing 3.0

É nessa tendência do “um-para-um” que ecommerces como Netshoes e Dafiti deixam lacunas que podem ser preenchidas por nós, os pequenos e médios empreendedores.

Enquanto os grande players querem abraçar o mundo, você precisa fazer o exato oposto: especializar-se em algum tipo específico de produto.

Por exemplo:

Se você acessar o site da Netshoes agora, verá que ele disponibiliza tênis para corrida de alta performance, mas também oferece barracas e bicicletas.

Se um usuário está começando a correr os seus primeiros quilômetros, pode até ser que compre seu tênis com a Netshoes, mas dificilmente saberá se está realmente fazendo o melhor negócio.

Por ter uma operação tão grande, a marca simplesmente não consegue atender o cliente no “um-para-um”, pecando no momento do atendimento personalizado, aspecto tão valorizado pelo consumidor.

Se você quisesse aproveitar a lacuna deixada pela Netshoes, o caminho seria a criação de um ecommerce especializado em tênis para maratonistas, por exemplo.

Nele, você poderia oferecer alguns diferenciais muito interessantes, tais como:

  1. Identificação do tipo de pisada do corredor (seguida da indicação do melhor tipo de tênis para cada caso)
  2. Criação de diversos conteúdos relevantes (um guia sobre “Como se preparar para a primeira maratona”, dicas sobre “Como começar a correr” etc)

Só com as duas ações básicas listadas acima já seria possível prospectar MUITOS clientes da Netshoes. Eles comprariam com você porque enxergariam valor no que a sua marca entrega.

nicho de mercado tênis

Como escolher o seu nicho de mercado?

Até aqui falamos bastante sobre a importância de se escolher um nicho de mercado. De agora em diante, vou tentar escrever um pouco sobre como funciona o processo de escolha… Este é o grande propósito do texto de hoje.

Em primeiro lugar, devo dizer que, em um país com 200 milhões de habitantes, o nicho mais improvável pode acabar dando certo se você fizer um trabalho bem feito.

Nos últimos anos eu tive a oportunidade de acompanhar de perto muitos projetos que se desenvolveram e obtiveram bastante sucesso nos mais variados nichos de mercado.

A lição que fica é: não importa qual o seu nicho, faça um bom trabalho e terá grandes possibilidades de que a coisa funcione bem.

O Brasil pode ter muitos problemas, mas, em termos de mercado, nós, os empreendedores brasileiros, temos muita sorte por estarmos atuando no 5º país mais populoso do mundo.

Os dois caminhos possíveis

Quando falamos em bater o martelo sobre qual nicho de mercado você irá atuar, é preciso pensar em uma estratégia… Nada pode ser feito aleatoriamente.

Neste momento, existem dois caminhos que geralmente são utilizados por pequenos e médios empreendedores que ainda estão indecisos em relação ao mercado.

Eu devo admitir que gosto de ambas as alternativas… Mas a 2ª é claramente mais eficaz (jajá você entenderá o porquê).

Paixão > Validação > Negócio

O primeiro caminho possível para se escolher um nicho de mercado é bastante simples… Durante toda a sua vida, você acumulou diversos hobbys, certo? Chegou a hora escolher um deles e pensar em uma forma de monetizá-lo.

Tudo bem, parece simplista no começo, mas pense: se você já tem um interesse natural pelo assunto, provavelmente conhece um pouco sobre o mercado e sabe exatamente o que os consumidores estão buscando (até porque você é um deles).

Dessa forma, seja você um entusiasta do poker ou um apaixonado por surf, poderá fazer com que esse passatempo vire um negócio e finalmente trabalhar com o que você ama…

Porém, não basta acordar em uma segunda-feira ensolarada e declarar que vai abrir uma loja virtual de pranchas de surf… As coisas não devem ser feitas dessa forma.

Já que você partiu de uma paixão (e não de um estudo detalhado), é preciso saber se existe espaço para esse negócio no mercado. É esta etapa que chamamos de validação da ideia.

Você pesquisará concorrência, estudará a persona, buscará por quanto aquele segmento vem faturando anualmente etc. Estas informações iniciais serão fundamentais para que você descubra se existe ou não a possibilidade de continuar com o projeto.

Alguns insights

Concorrência: ao pesquisar a concorrência, não se assuste com o número de empresas que já atuam naquele mercado… Isso nem sempre é um mau sinal.

Muitas vezes o segmento pode estar vendendo muito, fazendo com que a oferta de produtos seja suprida pela demanda dos consumidores.

Veja o caso dos acessórios masculinos, por exemplo. Existem zilhões de ecommerces vendendo esse tipo de produto… E isso não significa que abrir uma loja virtual de acessórios seja uma má ideia – até porque este é o nicho mais lucrativo do comércio eletrônico brasileiro nos últimos anos.

nicho de mercado moda masculina

Não se apegue à ideia: no momento da validação, recue se perceber que a jornada será muito complicada.

Digo isso porque muitos empreendedores acabam compromissando-se com a ideia (enquanto deveriam estar compromissados com o sucesso).

Dessa maneira, mesmo percebendo que aquele é um poço de problemas futuros, com concorrência gigantesca e complicações logísticas, por exemplo, levam o projeto adiante.

Necessidade > Negócio

O nosso segundo caminho para a escolha do seu nicho de mercado é mais aconselhável. Gosto de pensar nele como algo pragmático, difícil de dar errado.

É muito simples: faça um estudo de mercado, detecte um problema e crie uma solução.

Digamos, por exemplo, que você ouviu um amigo comentando sobre como o trabalho anda corrido e, por conta disso, ele acaba sempre se entupindo de salgados na cantina da empresa onde trabalha.

Bem, para os olhares mais atentos, pode existir uma oportunidade aí!

No outro dia você decide ir até uma grande empresa da cidade e, com algumas poucas conversas, percebe que a maioria dos funcionários parecem infelizes com sua alimentação diária… Todos queixando-se da falta de tempo para preparar refeições mais saudáveis.

Neste caso, não seria nada mal criar um ecommerce que venda salada de frutas em pequenos potes, por exemplo.

nicho de mercado frutas

É claro que você não vai criar o seu negócio depois do primeiro dia de pesquisa… É preciso checar faturamento do mercado, conversar com outros empreendedores, visitar outras empresas etc.

Porém, não dá para negar: ali está uma ideia que, diferentemente das “pranchas de surf”, nasceu de uma necessidade real. Nesse caso, a sua ideia já está validada e entrará no mercado com chances maiores de ser bem-sucedida.

Perceba que fizemos o caminho inverso: ao invés de decidir o produto e depois conferir o mercado, nós primeiro conferimos o mercado para depois decidir o produto.

nicho de mercado alvo

Quais são os nichos mais lucrativos?

Quando pensamos em nichos de mercado, existem sempre os “grandes clichês”, aqueles que, ano após ano, são os que mais arrecadam e fazem sucesso entre os consumidores.

Vou citar os principais aqui mas, de antemão, vou avisando: não se prenda somente a essas ideias.

Existe MUITA coisa legal que pode ser feita… Desde almofadas inspiradas em emojis até sobremesas prontas, existem ecommerces faturando nos mais exóticos nichos de mercado.

Dito isso, vamos a alguns exemplos de nichos lucrativos:

Moda e acessórios: como já deve ter ficado claro, roupas e acessórios vendem bem. Homens e mulheres têm investido pesado em sua aparência, fazendo com que o faturamento deste nicho cresça ano após ano.

Estudos indicam, por exemplo, que a moda masculina continuará sendo o nicho mais lucrativo do mercado pelos próximos 4 anos.

Cosméticos: o mercado de cosméticos também não faz feio quando o assunto é ecommerce. Este nicho, sem sombra de dúvidas, está entre o TOP 5 dos mais lucrativos.

Eletrônicos e eletrodomésticos: o ecommerce brasileiro tem ganhado a preferência do público quando o tema são eletrônicos e eletrodomésticos.

Se esta for a sua opção, faça uma ampla pesquisa sobre a concorrência para entender se conseguirá vender por preços competitivos (um dos principais atrativos para a persona deste nicho).

Saúde e bem-estar: a “geração saúde” está apenas começando a surgir. Nos próximos anos, a tendência é que a demanda por produtos saudáveis e naturais aumente muito. Dessa forma, apostar no mercado de saúde e bem-estar pode ser uma ótima ideia.

Se você quiser, pode conferir também mais 50 ideias de ecommerce para abrir ainda este ano! Certamente alguma das opções chamará sua atenção =)

Considerações finais

Se você chegou até aqui, já deve ter esclarecido diversos pontos sobre em qual nicho de mercado quer ou não atuar, certo?

Agora vamos a alguns insights finais sobre o tema:

Estude o produto

Assim que você validar o mercado, precisa voltar-se para o produto e ver se a sua comercialização é viável…

Vender bonés de pano é uma coisa extremamente simples, o que já não acontece com quadros para decoração de residências por exemplo.

É preciso pensar se o produto é frágil, volumoso demais, perecível etc. Nesse caso podem haver complicações logísticas que, se não forem resolvidas, acabam inviabilizando a ideia.

O quanto de dinheiro você pretende ganhar?

Ao iniciar uma loja virtual, cada empreendedor tem um desejo diferente.

Enquanto alguns querem faturar somente alguns milhares de reais que sejam suficientes para sustentar a família ao final do mês, outros já começam com o desejo de atingir faturamentos milionários…

Não há nada de errado com nenhuma das duas abordagens, só é preciso definir qual jogo você está jogando, pois para cada um deles você fará uso de estratégias diferentes.

“Qual situação financeira quero atingir com a criação desse novo negócio?”: ao refletir sobre essa questão você perceberá que, dependendo das projeções que estiver fazendo, alguns nichos serão incompatíveis.

Seja bastante específico

No momento de escolher o seu nicho de mercado, um erro cometido por muitos empreendedores é não ser específico o bastante na escolha do produto que será vendido…

Isso acaba trazendo desconhecimento sobre a persona, dificuldades na divulgação etc.

Se você vai vender eletrônicos, por exemplo, o ideal é que não venda smartphones, tablets, videogames e computadores em um só lugar. Que tal especializar-se em vendas de aparelhos de alta performance para gamers? Ou na revenda de aparelhos Apple usados, por exemplo?

O mesmo vale para a questão dos tênis de corrida. Em vez de vender “tênis esportivos”, que tal focar os esforços em comercializar tênis especialmente desenhados para quem pratica corrida de alta performance?

Sendo assim, você entenderá MUITO sobre o seu público, podendo satisfazê-lo cada vez mais.

nicho de mercado consumidor

Por hoje é isso! Ainda restou alguma dúvida sobre como escolher o seu nicho de mercado? Deixe um comentário aqui embaixo e eu prometo: assim que der tempo, venho responder a sua dúvida =)

Se quiser ter acesso a outros conteúdos como o que acabou de ler, basta me seguir no Facebook e assinar o canal do Youtube.

Além disso, você também pode cadastrar o seu email abaixo para ser avisado sempre que um novo conteúdo for publicado por aqui… Tudo em primeira mão =)

Comentários

Trackbacks